Instituto Cultural Padre Josimo

O Projeto

Feira da Agricultura Camponesa – Comer é um ato político

Atualmente, é comum as pessoas, principalmente a população urbana, recorrerem às farmácias (drogarias) para comprarem complexos minerais em cápsulas e pastilhas para repor os minerais que sua alimentação diária não oferece. Acostumado a comprar, transformado em consumidor, o cidadão não questiona a relação de abundarem as farmácias e se escassearem os pontos de vendas de alimentos frescos e saudáveis. Menos ainda se pergunta a relação entre o ato de comer e o modelo de agricultura que sua atitude gastrotosófica apoia.

 

O sistema agroalimentar atua tornando a população refém de um padrão alimentar que, através do marketing, forma consumidores compulsivos, por um lado, e por outro, impõe, por meio de monopólio dos equipamentos de distribuição – hipermercados, Fast Food, entre outros – alimentos enfermos (desmineralizados, refinados, processados, ricos em açúcar, sal, gorduras sintéticas), em desarmonia com as estações do ano e com o bioma. O alimento torna-se lucro, o ato de comer desempodera, individualiza e empobrece as trocas sociais, simbólicas e bioquímicas.

 

O Movimento dos Pequenos Agricultores acredita que o ato de comer realiza um processo de produção, distribuição e consumo, de relações sociais, política e de padrões tecnológicos na agricultura.

 

O consumo tem o poder de definir a produção, confirme sua opção pelo campesinato e a agroecologia, participe da Feira da Agricultura Camponesa.

O consumo tem o poder de definir o modelo de produção, confirme sua opção pelo campesinato e pela produção agroecológica, participe da Feira da Agricultura Camponesa.

Feira da Agricultura Camponesa

Rua Gen. Lima e Silva, nº 818, Bairro Cidade Baixa, Porto Alegre, RS, Brasil

(51) 99989-5466
feiracamponesa@gmail.com

Cooperativa Mista dos Fumicultores do Brasil Ltda, CNPJ: 07.001.973/0001-94, Inscr. Estadual 108/0154130

ID1